ESCOLHA SEU IDIOMA     
NOTÍCIAS
Nansen fornecerá medidores para Furnas

A Nansen venceu o processo de compra do projeto em Furnas para a implantação da medição de fronteiras e qualidade de energia

17/04/2015


A Nansen venceu o processo de compra do projeto em Furnas para a implantação da medição de fronteiras e qualidade de energia. O contrato envolverá o fornecimento, instalação, comissionamento, treinamento das equipes, testes e suporte ao sistema, que tem como objetivo a coleta de dados e características do sistema elétrico de 15 subestações. O investimento previsto é de R$11 milhões e a previsão de execução tem prazo até dezembro de 2015.

Além de consolidar a posição da Nansen no mercado de medidores de qualidade de energia, o Projeto Furnas vai ao encontro da estratégia de formação de parcerias desenhada desde 2010. O consórcio é composto por Nansen, EIG, Way2 e HDS. A EIG será responsável por fornecer os medidores inteligentes Nexus 1500 e a Way2, empresa com expertise no desenvolvimento de softwares de gerenciamento de consumo de energia, será a desenvolvedora da plataforma responsável por in tegrar todas as informações do sistema. A HDS, por sua vez, desenvolverá os painéis e estruturas para integração dos medidores com os demais hardwares.

Medidor Nexus 1500 é ideal para realizar medição de fronteira

A Medição de Fronteira vem atender ao novo modelo do setor elétrico brasileiro em que geradores, distribuidores, clientes livres e cativos optarem entre si, conforme suas conveniências, custos e qualidade de energia, sempre informando à CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica) os dados de energia vendida, comprada e parâmetros de qualidade de energia. O Nexus 1500 reúne funcionalidades e características técnicas que atendem tais exigências metrológicas, armazenamento e transmissão das informações. O contrato com Furnas ratifica a entrada da Nansen no mercado de medição de fronteiras e reforça sua vocação em liderar projetos complexos que envolvam integração tecnológica e comercial.

O Nexus 1500 atende desde grandes distribuidoras de energia elétrica, passando por distribuidoras de energia de menor porte, assim como grandes consumidores. Seu gerenciamento eficaz de energia é condição fundamental para o sucesso e o torna o produto mais avançado para monitoramento da qualidade de energia no mercado brasileiro. Fornece também a visão geral do uso de energia e qualidade de energia de qualquer ponto de medição em uma rede de distribuição elétrica. Isto permite a gerência do pico de demanda e uso eficiente, relatórios de dados confiáveis utilizando a comunicação Ethernet ou comunicações seriais e análise avançada de transientes para sistemas elétricos, tornando o Nexus 1500 a solução ideal para monitoramento de transformadores ou disjuntores.

A lista de aplicação do Nexus 1500 é extensa e, por isso, o produto conta com diversas interfaces de comunicação como: porta ethernet padrão 10/100 Base T, entradas seriais expansíveis (Dual RS485), ModBus ASCII, Modbus TCP, DNP 3.0 Nível 2, 6 conexões simultâneas via Ethernet, segunda Porta Ethernet opcional, monitor de 256 cores vivas, porta para fibra ótica 100 Base T fibra opcional e uma velocidade de download de dados 20 vezes mais rápida do que a tecnologia atual.

Entenda como funciona a medição de fronteiras

A Nansen, pioneira na fabricação de instrumentos de precisão no Brasil, também está presente no mercado de medidores inteligentes com foco em Power Quality e medição de fronteiras. Para entender o conceito de medição de fronteiras, imagine o território brasileiro todo interligado, mas não com rodovias e sim com linhas de transmissão e distribuição de energia. Por se tratar de um sistema unificado o que difere comercialmente a energia de um local para o outro é a concessão. As concessionárias de Energia Elétrica foram dividas por território e possuem a concessão de cada local específico e delimitado pelo órgão regulador, a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica). Continuando com a idéia de que as linhas de transmissão são as rodovias, imagine que os caminhões com suas cargas seriam a energia sendo transportada. Estas cargas podem ser geradas e consumidas por clientes em diferentes locais. A energia sendo gerada em diferentes locais pode ser adquirida e consumida por qualquer cliente, desde que este esteja preparado para medir as características de energia e rede necessárias, como exigido pelo órgão regulatório. Além disso, esse consumo de energia de concessionárias de outro território deve ser informado para a CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica). Esta facilidade de compra para o cliente final permite a competição e que o cliente se torne livre para adquirir a energia com melhor valor e condições de fornecimento.